Honda mostra o Fit restilizado no exterior. Logo será a vez do Brasil

O monovolume da Honda é sucesso em boa parte do mundo, onde é vendido hora com o nome Fit hora com o nome Jazz. E para se manter no topo das vendas, a marca japonesa sabe que tem que trazer novidades para o carro sempre que puder.

E foi isso que ela fez com o Fit vendido na Índia e outros países. Por lá, a versão 2011 já ganhou uma nova frente, ou facelift, se preferirem. As maiores mudanças aconteceram no farol e para-choque dianteiro do modelo, que passou a incorporar o farol de neblina.

 

A traseira também recebeu um novo para-choque, pouca coisa diferente do anterior, e algumas pequenas alterações na lanterna traseira. Não foi revelado detalhes do interior, mas algumas mudanças devem ter ocorrido. Resta saber quando o carro chegará ao Brasil com esta cara. Eu diria que será uma questão de meses.

 

Como é feio o próximo sedã da Toyota para o Brasil: Etios

Modelo será fabricado no Brasil em 2012 (Fotos: Quatro Rodas)

A Toyota resolveu seguir a concorrência e prepara para lançar o seu sedã de baixo custo para países emergentes. O nome da peça será Etios. E como vocês podem ver nessas imagens – o carro será horrível.

Se não trouxesse o símbolo da marca japonesa na grade dianteira muitos iriam jurar que se trata de uma adaptação do Renault Logan. Assim como o concorrente da Renault, o novo modelo da Toyota deverá ser bom de custo/benefício, mas um completo horror em questões estéticas.

O sedã será lançado inicialmente na Índia, onde estas fotos do carro foram feitas.  Por lá, o modelo será apresentado ainda semana. 

 O interior, assim como o exterior é bastante estranho. Se do lado de fora as linhas são retas, no interior houve ousadia. O painel, por exemplo, fica no centro.

O sedã tem espaço para cinco passageiros e a versão  traz ar-condicionado, sistema de som, faróis de neblina e rodas de liga leve entre os opcionais. O Etios deve ser produzido no Brasil a partir de 2012.

O que vocês acham do carro?

Comerciais Inesquecíveis: Lançamento da VW Brasília em 1973

Ainda é possível encontrar muitas pelas ruas. A Brasília foi fabricada de 1973 até 1982 e, na época do lançamento, tinha a missão de ser a versão perua do Fusca. Levou no nome a capital do Brasil e foi um dos primeiros carros projetados no mundo pela marca fora da Alemanha. O mais engraçado é que o lema da propaganda se mostra atual até os dias de hoje. Assista e confira.

Fiat Bravo chega a partir de salgados R$ 55.200

Hatch médio não terá vida fácil aqui no Brasil (Fotos: divulgação)

A espera foi longa, correu até o risco de não acontecer, mas a Fiat apresentou hoje para a imprensa especializada o Fiat Bravo produzido no país.

A espectativa em torno do modelo é grande. Ele terá que substituir o Stilo, que nunca foi um sucesso de vendas, e ainda colocar a marca como referência em um nicho que ela nunca dominou.

Neste sentido, o primeiro passo da criança foi direto na poça de água. Estou falando do preço. O Bravo chegará às revendas custando a partir de R$ 55.200, um valor alto para um médio de entrada.

Será a versão Essence, de entrada, que terá duas opções de câmbios: o manual e o automatizado Dualogic (R$ 57.800), ambos de cinco marchas. O pacote de equipamentos é semelhante ao da concorrência: air-bag duplo, arcondicionado, faróis de neblina, piloto automático,  rodas de liga aro 16, travas e vidros elétricos.

A versão intermediária será a Absolute, que sairá por R$ 62.250 (R$ 65.200 com o câmbio Dualogic).  Além dos equipamentos da versão de entrada, a Absolute traz: freios ABS, apoio de braço, ar condicionado digital, rodas aro 17, Blue&Me, sensor de estacionamento traseiro e volante em couro.

Já a topo da gama será a T-Jet (R$ 67.700), que só chegará ao mercado em março de 2011. O motor será o mesmo 1.4 turbo que já equipa o Punto.

Quem pode ver o carro no Salão do Automóvel de São Paulo em outubro conferiu como o carro segue a tendência lançada pelo Punto. As linhas são modernas e preservam a identidade italiana. Vale lembrar que no velho continente o carro existe desde 2007.

GM Corsa europeu sofre plástica para 2011, já o brasileiro…

Não dá para negar que milhares de brasileiros são fãs do Chevrolet Corsa. Também não dá para negar o descaso que a marca tem com o seu compacto de entrada. Tanto é verdade que a versão vendida por aqui há muitos anos já não existe na Europa. Não é a toa que a Chevrolet despencou nas vendas e agora luta para ficar no terceiro posto.

Na Europa, onde a marca funciona com o nome de Opel, o Corsa vai sofrer uma pequena plástica para 2011. A ideia é deixar o carro ainda mais moderno frente a concorrência (leia-se VW Polo e Fiat Punto, entre outros).

As mudanças, como qualquer facelift ocorreram na dianteira e traseira. Nada de cara de jipe usado no Agile brasileiro, algo mais sofisticado que deixou as formas do compacto ainda mais bonitas.

Para o nosso azar o Corsa europeu que já está uma geração na frente da nossa não tem a mínima chance de ser vendido no Brasil. Vai entender.

Para provocar ainda mais a ira de todos coloquei abaixo algumas fotos do modelo 2010 do Corsa Europeu. Olhem, babem e, que sabe, reclamem. Quem sabe a Chevrolet não muda de ideia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para os milhões de fãs: Novo Fusca vai ser lançado em maio de 2011

A apresentadora mais famosa dos Estados Unidos, Oprah Winfrey ficou a cargo de dar a notícia que o mundo esperava saber. A próxima geração do Beetle, ou o nosso Fusca, será lançado em maio de 2011.

Isso mesmo, a apresentadora deu a notícia em seu programa enquanto mostrava uma figura que deverá representar a próxima geração do besouro.

Para o mercado americano, o Fusca terá duas versões de motores. Um 2.5 de 170 cavalos e outro 2.0 turbo. Ou seja, o besouro vai bater asas. O carro deverá aparecer por aqui ainda em 2011.

Onde vamos parar? Com 50 anos de idade Kombi passará por recall

Parece piada pronta, mas infelizmente é verdade. A Volkswagen conseguiu fabricar uma peça errada mesmo o carro estando em linha há mais de 50 anos. Impressionante. E o pior, o erro foi tão grave que o motorista corre o risco de vida. Por isso, a VW está convocando os proprietários de Kombi a comparecer em uma concessionária para fazer um recall.

A partir de 23 de novembro será necessário agendar uma inspeção na revenda e fazer a instalação de um suporte no sistema de escapamento.

Segundo o comunicado, a Volkswagen constatou em algumas unidades a possibilidade do surgimento de trincas no sistema de escapamento. A utilização nessa condição pode causar a quebra do componente, provocando forte ruido.A insistência do uso nessa situação, em casos extremos, pode causar incêndio no compartimento do motor. Que absurdo!

Esta campanha abrange cerca de 49.000 unidades do modelo no Brasil. O problema atinge os modelos fabricados a partir de 2009. Para maiores informações: telefone 0800 019 8866 ou pelo site – www.vw.com.br

%d blogueiros gostam disto: